terça-feira, 31 de julho de 2012

Meu Querido Poeta Sombrio

 Na faxina que fiz na estante de livros do meu quarto encontrei o livro do meu poeta favorito, Manuel Bandeira. Lembro de quando ganhei ele no 1° ano do ensino médio e de como eu conseguia me encontrar e entender as palavras hora felizes, hora mortais e tristes, palavras de fé de um poeta sem Deus mas que conseguia tão bem falar sobre Ele, de um poeta que conseguia traduzir um pouco dos meus sentimentos.    Nessas férias reli todo o livro, inclusive os poemas traduzidos de outros poetas como Emily Dickinson. 
 Separei alguns trechos dos poemas para vocês, espero que vocês consigam entender, a minha letra não é das melhores. 

Bom restante de dia pessoal ;) 

4 comentários:

  1. Awn que bacana :)
    parece ser um bom livro.
    Bjus ;*

    ResponderExcluir
  2. Lindos poemas *-* e as fotos também são lindas!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Sua letra é bonita e diferente.
    Não tinha parado pra apreciar Manuel Bandeira...valeu a dica!
    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Manuel Bandeira é simplesmente demais *.*

    Fofa, tem uma surpresinha pra você no meu blog. Confere lá: http://tinyurl.com/cqljmqj

    Beijos ♥

    ResponderExcluir

Obrigada pelo comentário.
Só avisando que responderei a todos os comentários aqui mesmo.
E se você quiser que eu visite o seu blog, por favor avise.