terça-feira, 3 de julho de 2012

Trilha e Escalada na Serra do Lopo

 Domingo ainda cedo eu e meu pai saímos de casa rumo a Extrema - MG, nosso destino era a Serra do Lopo (nome dado pela grande quantidade de lobos que havia na região) um grande paredão de mata preservada localizada no Complexo da Mantiqueira. Domingo era o dia de esquecer de tudo e enfrentar uma trilha na mata Atlântica de Altitude e fazer uma escalada leve até o pico da serra. Eu dei uma pesquisada na internet e descobri que a região possui uma altitude mínima de 900m e máxima de 1780m, a serra do Lopo é uma grande reserva natural, protegida por conter várias espécies de fauna e flora em extinção. Como eu não poderia não gostar de um lugar como esse? 
 O começo da subida da serra pode ser feita de carro, a estrada é apertada e de tem horas que o asfalto dá lugar ao chão de terra, mas ela é tão linda toda escondida pelo verde que até não me importei com os trancos, ainda mais porque estou acostumada com essas estradas (criei resistência por morar num sítio, hahaha). 
 Nossa primeira parada foi nas rampas de voo livre, pena que estava meio cedo e não tinha ninguém saltando por lá. Morro de vontade de pular de Asa Delta, uma coisa na minha lista de coisas para fazer antes de morrer. 
 A paisagem era linda, dava para ver ao longe a represa de Joanópolis.
 Uma marca deixada por algum saltador na rampa de voo. 
 Andamos um pouco mais de carro até chegarmos a uma entrada que dava espaço a uma trilha, meu pai estacionou o carro e dali pra frente a jornada ia ser a pé. A trilha estava bem fechada mostrando que fazia tempo que pessoas não se aventurava por lá. 
 A trilha por si só é uma beleza, há horas que a mata é bem fechada e depois você acaba caindo em chapadas de pedras, e cada parada e vista é de tirar o fôlego. 
 Olha só meu pai colocando em prática seus anos de escoteiro, até bussola ele levou! Uma coisa engraçada é que nós dois esquecemos o celular em casa e nenhum estava com relógio, então não sabíamos as horas e estávamos exclusos totalmente do mundo. 
 No caminho havia uma mina de água pura e geladinha, descia direto da montanha, uma delícia!
 Subimos até a Pedra dos Cabritos (altitude de 1611m) de lá dava para ver o pico da serra, lá em cima era nosso destino. Abaixo apenas a mata que ainda iríamos enfrentar. 
Outra parada foi na Pedra das Flores chamada assim por causa das flores que crescem ali (óbvio né?). 
 A principal delas é essa abaixo a Amaralis, um lírio que desabrocha no inverno, um lindo contraste com o cinza da pedra. 
 Depois de uma subida cansativa e do ouvir meu pai se gabando que apesar da idade ele era bem mais saudável do que eu e de alguns arranhões no caminho (até porque se eu não me machucasse eu acharia estranho, já que tenho um dom especial para isso), chegamos finalmente perto do pico do Lopo. 
 A parte final era uma escalada nas rochas, por esse caminho não é preciso usar equipamentos de escalada, ma mesmo assim o cuidado é redobrado já que vamos subir nas pedras sem nada, apenas na raça. 
 Agora foi a minha vez de me gabar, eu e o meu detonado All Star deixamos meu pai para trás. Tive que esperar um bom tempo enquanto ele tentava encontrar um encaixe que não arranhasse as botas novas, dá para aguentar? hahaha. 
 E finalmente lá estávamos, depois de uma manhã inteira de caminhada chegamos ao pico, uma visão de 360° da mais linda vista, estávamos a 1780m. 
 A sensação é maravilhosa, tirei meus tênis e casaco e fiquei aproveitando o sol e o vento que fazia. Esse foi   um daqueles momentos que fiquei feliz apenas por estar viva, por saber que existem lugares assim no mundo em que posso fugir e por algum tempo me sentir livre. 
 E a tentação de me jogar? Calma, não sou tão louca a esse ponto, de me jogar sem equipamento, mas não posso com lugar alto, sempre tenho vontade de me jogar. Adoro elefantes, são meus favoritos, mas se eu pudesse seria um pássaro, sim com toda certeza. 
 Meu pai curtindo o momento dele.
 Lá em cima só tínhamos a companhia de cactos e de um urubu.  
 Uma fotinho nossa, só para registrar o momento. (amo esse cara de barba cinzenta e alma aventureira)
 E quando dei por mim já era hora de voltar, não queria, se pudesse faria uma casa lá em cima e só sairia uma vez por mês, isso se tivesse paciência. Mas como não tenho e nunca vou ter uma casa lá em cima tive que me contentar em dar uma última olhada naquele cenário, fotografar a paisagem e descer a trilha guardando comigo aquele bom domingo que tive com meu pai. 


10 comentários:

  1. A paisagem é incrível! Deve valer super a pena subir aí :D

    bjs
    ederoerasunhas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Poxa, tô precisando de um dia de aventureira feito esse. Esquecer tudo do mundo e só admirar a natureza que Deus nos deu. As fotos, como sempre, mega lindas!
    Curte a fan page do LM? http://www.facebook.com/LMblogando

    www.luaramendonca.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Nossa Had, que paisagens maravilhosas, se eu daqui só vendo as fotos já deu uma vontade de me jogar e me isolar lá no alto, imagina lá em cima! E como a sua franja já cresceu, mas está bem legal!

    ResponderExcluir
  4. Haaaaady!! Que saudades de ti sua lindaaa *-*
    Que lindo tu e teu pai :D Aproveita muito guria!
    Beeijos

    ResponderExcluir
  5. Que coisa linda o lugar e o teu relacionamento com o seu pai. =) Sem palavras.

    ResponderExcluir
  6. As fotos ficaram maravilhosas! Sua camera é ótima!

    ResponderExcluir
  7. Que demais :)

    Tenho certeza que esta aventura foi maravilhosa, ainda mais com a companhia do paizão :P

    Beijos mil ♥

    ResponderExcluir
  8. Que lugar lindo Hadassah. Queria ir um lugar lindo como esse, um sonho e super fotogênico. Beijos
    http://blogpensando-alto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Que lugar maravilhoso , dá um vontade imensa de estar lá só de apreciar essas fotografias !
    Lindo demais ,adorei seu blog flor <3
    http://derepentenaotemidade.blogspot.com.br/ beijos .

    ResponderExcluir
  10. Que lugar lindo, nossa deve ter sido perfeito o passeio.
    Bjus ;*

    ResponderExcluir

Obrigada pelo comentário.
Só avisando que responderei a todos os comentários aqui mesmo.
E se você quiser que eu visite o seu blog, por favor avise.