quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Quero tocar no seu ritmo


 Na teoria tocar uma música é basicamente ler a partitura, tocar na afinação e no tempo correto. Mas isso é só na teoria. Para se tocar uma música não basta apenas esses requisitos, eles são necessários, mas não fundamentais. É preciso ir além, é preciso ouvir, aprender e depois tocar na sua versão. Interiorizar e passar ao público como aquela música soa no seu coração. Não basta seguir regras, se você quiser entender o que aquela melodia significa é preciso se libertar, se aprofundar e se deixar embebedar pela sensação.
 Sinto que o mesmo deve acontecer em relação a Deus. Não basta apenas dizer que acredito nEle, seguir regras de uma determinada religião, ler a Bíblia e seguir um padrão dito como o certo. Do que irá me adiantar se Ele não está encrustado em mim? Do que adianta se a melodia não está embalando o meu sono, minha vida e o meu coração? Deus não um símbolo, Ele é a música que me faz dançar, que me faz ficar fora do ar, que me faz chorar, que me faz querer sair correndo e gritando que sou livre porque achei a minha música. Eu quero sim, aprender a ler a partitura, tocar na afinação e no tempo, mas não quero que apenas isso seja o essencial. Quero juntar tudo e tocar descalça na chuva, enquanto Ele sussurra a canção dentro de mim, dizendo "Não tema pequena, eu canto com você".

PS: Acho que eu nunca tinha escrito tão abertamente sobre Deus aqui no blog. E para ser sincera, eu acho que nunca falei muito para os outros como me sinto em relação a Ele, só para os mais próximos. E talvez pelo meu jeito de ser eu não transpareça esse apego a Deus, alguns acham que sou uma louquinha. E aí me deu um click e decidi escrever no blog sobre Deus que é o mais importante na minha vida. E mostrar que você pode ser louquinha, cometer milhares de erros, ouvir bandas indie e gostar de coisas esquisitas mas mesmo assim, ter um amigo especial que te aceita do jeitinho que você é.
Eu não preciso ser esteriótipo de crente para crer e sentir o meu Deus, eu só preciso ser eu mesma.
Talvez muitos leitores não creiam no que escrevi, e isso não tem a menor importância! Reservei esse espaço para escrever o que sinto, e se isso não é o que você acredita basta fechar a página e seguir sua vida. Você é totalmente livre para não compartilhar as mesmas crenças.

 Era só isso que eu queria dizer, um pouco desabafar e compartilhar, principalmente compartilhar o que anda transbordando em  mim, se eu não o fizesse estaria, sei lá, sufocando tudo...
Nossa, me sinto bem melhor.

Boa noite pessoal.  

PS2: O texto se originou de uma conversa que tive com o meu professor de violino e depois de perceber que se eu interiorizasse a música em mim ela soaria mais forte e viva. E é desse jeito que eu quero encarar Deus.


10 comentários:

  1. Muito verdade tudo que escreveu...Amo pessoas de verdade!

    ResponderExcluir
  2. Essa citação de Agee acho que combina legal com o que você escreveu: "Tudo que uma pessoa é, experimenta e sempre experimentará, seja no corpo ou na mente, tudo isso são diferentes expressões de si mesmo e de uma raiz, e são idênticas: e nenhuma dessas coisas ou nenhuma dessas pessoas é passível de ser duplicada, nem substituída, nem mesmo teve um precedente; mas cada um é uma vida nova e incomunicavelmente afável, ferida a cada suspiro e quase tão facilmente morta quanto ferida, sustentando, por um momento, sem qualquer defesa, as enormes agressões do Universo."
    Acredito que inerente a todos está a imagem de Deus, e esse suspiro de imortalidade se manifesta em todo o ser humano, independente de suas diferenças. O Deus imutável consegue se manifestar em personalidades extremamente diferentes, e pra mim isso é mais do que prova que, sim, existem várias jornadas diferentes para o mesmo fim que é Deus.
    Muito bem colocado o que tu escreveu, oxalá sirva de inspiração pra alguém meio perdido na sua jornada espiritual :D

    ResponderExcluir
  3. 'Eu não preciso ser esteriótipo de crente para crer e sentir o meu Deus, eu só preciso ser eu mesma.' me define. Simplesmente sou julgada na minha igreja por tentar ser quem eu sou de verdade. Não quero ser que nem as pessoas de lá: usando as mesmas roupas como se fossem fantoches, escutando as mesmas coisas, sendo iguais entre si. Não, eu prefiro ser eu mesma, porque Deus nos ama independentemente do que ouvimos, comemos, pensamos, ouvimos. Estereótipos só nos fazem regredir.
    Excelente texto Haddassah!

    ResponderExcluir
  4. "Eu não preciso ser esteriótipo de crente para crer e sentir o meu Deus, eu só preciso ser eu mesma". Perfeito *-*

    ResponderExcluir
  5. Lindo lindo lindo lindo *-*

    ResponderExcluir
  6. Primeiro comentário meu aqui! Já leio as postagens do blog a um bom tempo, mas só depois de ler algo tão inspirador resolvi ti parabenizar pelo blog que é tão pessoal, tão sua cara, e é isso que o faz ser unico, e por isso que todo dia dou uma passada pra chegar as atualizações rs..

    Felipe Souza

    ResponderExcluir
  7. A busca por Deus sempre nos fará pensar que precisamos mais, mais, mais dEle. Isso é perfeito, pois nos prova que além de sabermos que Ele é um rio de águas vivas, libertadoras, somos tão pequenos, tão necessitados da glória dEle. Seu texto bateu fundo com meus sentimentos...ontem mesmo eu estava orando a Deus perguntando porque às vezes sempre falta algo em minha vida...caiu a ficha que preciso estar mais perto dEle, buscá-Lo mais e mais...e com certeza meu coração se acalmará. Ele realmente é nossa música, partitura e letra....Ele é tudo. Seu texto foi lindo!!! Bjos

    ResponderExcluir

Obrigada pelo comentário.
Só avisando que responderei a todos os comentários aqui mesmo.
E se você quiser que eu visite o seu blog, por favor avise.