sábado, 26 de janeiro de 2013

Não aguento mais minha família



"Gostaria de entender essa diferença de criação entre eu e minha irmã. Sei que ela não vai passar por tudo que estou passando, e tenho raiva disso. Não gosto da minha irmã. Sempre brigamos e eu raramente tive carinho por ela. Meus pais me chamam de infantil por tudo que faço e a incentivam a me provocar também. Isso tem sido frequente desde que comecei a namorar, há pouco mais de um ano. Fico muito triste com essa atitude dos meus pais e frequentemente penso em sair de casa por uns tempos. Não sei mais o que fazer. Dá uma vontade louca de pegar minhas coisas e sumir. Mas tenho muito medo do que possa acontecer caso eu faça isso. Tenho medo dos meus pais, mas quero viver a minha vida, quero ter minha liberdade e não quero ficar presa em casa fazendo o que me mandam fazer. Tenho 18 anos e só quero ser livre para fazer e acreditar no que eu quiser". - Pedaço de uma mensagem anônima pelo Desabafa Aí...

Atire a primeira pedra quem nunca teve problemas com os pais e irmãos.
Não sei se isso é uma alívio ou algo ruim, mas enfim, tenho certeza que nenhuma pedra será lançada. É que na verdade é impossível passar por essa vida sem ter que enfrentar a realidade que a relação entre nós e nossos familiares de vez em quando se desgasta e por fim, acaba rolando uns atritos.
Olha, eu sei, em partes, pelo o que você está passando. Eu gosto dos meus irmãos e dos meus pais, mas eles me dão nos nervos de vez em quando. Confesso. Grito, falo o que não devo, bato porta. Um escândalo! Não tenho orgulho de dizer isso, na verdade, tenho é vergonha. Mas como eu já disse, essas coisas acontecem com todo mundo. E se não acontecem, não sei se eu fico feliz ou triste pela pessoa. Feliz por ela não brigar, e meio triste por ela travar e engolir a raiva. Uma hora vai estourar, e as consequências não serão muito boas.
Fugir de casa é clichê. Todo mundo já quis isso, inclusive nossos pais. Eu costumo dar na louca e sair quando a coisa esquenta. Na última vez fugi debaixo de uma chuva torrencial. Precisava simplesmente andar. Peguei o caminho mais longo até a cidade e acabei chegando no cemitério. Lá eu vi túmulos de pessoas jovens, crianças e idosos também, inclusive o da minha avó. Pessoas que deixaram saudades. Eu sei que a morte é uma das únicas certezas que temos. E como tinha certeza que um dia eu ou meus pais e irmãos íamos partir, pensei que o melhor era engolir todo aquele orgulho e voltar para casa. E depois de um dia andando sem direção e com uma baita fome decidi me perdoar e perdoar minha mãe (com quem eu havia brigado). Cheguei em casa toda molhada e com uma vergonha. Mas jamais vou esquecer a cena, minha mãe na sala de tv com os olhinhos molhados e com uma cara de "tá tudo bem agora". Não deu para bancar a durona. Sentei no colo dela, dei um beijo, e finalmente estava acabado.
Final feliz? Não! Ainda sei que vai rolar umas brigas de vez em quando. O segredo é não desesperar. Seus pais podem fazer o que for, mesmo assim, ainda são seus pais. E apesar de todas as besteiras eles tentam fazer o melhor. Poxa, mas eles também são humanos. Já passou da hora de encararmos nosso pais como pessoas normais e suscetíveis a erros. Não, eles são super-heróis. São infantis e cheios de falhas. Mas vamos ser sinceros, nós também não somos?
Converse com eles. Talvez eles não queiram, ou a conversa vire outra briga. Mas tente. Se não der certo busque outras alternativas. Escreva cartas para eles contando tudo que você sente. Converse com seu namorado ou amiga. Ou simplesmente saia correndo, grite ou dê socos no travesseiro para desabafar toda essa raiva. Se você quiser também me pode escrever, hahaha.
Quanto a sua irmã. No fundo, irmãos mais novos foram programados para serem irritantes, hahahaha. Mas eles nos consideram muito. E querendo ou não acabamos sendo uma grande influência para eles. Eu sei que requer uma paciência enorme, mas, tente conversar com ela. Sabe, ser amiga. Você precisa parar de encarar sua irmã como uma rival. Conquiste. Faça ela perceber o quão legal e agradável pode ser estar ao seu lado. Querendo ou não você é a mais velha, tem noção de certas coisas que ela não tem. Vai precisar agir de maneira mais madura. Ah, não esqueça de pedir a ajuda dos seus pais. Tenho certeza que eles vão dar uma mãozinha.
E o namoro pode assustar um pouco. Que tal parar de tratar sua família como a vilã? Sei que é bom namorar, e que muitas vezes o namorado é até mais legal que os seus pais e irmãos. Mas sabe-se lá até quando isso vai durar. Família é para sempre. Tente equilibrar a relação entre família e namoro. Não guarde todo seu amor para o garoto e toda raiva para a sua família.
Outra coisa, fuja de vez em quando. Fuja por um dia, ou horas, como você achar melhor. Não leve namorado, amiga ou vizinho. Não. Fique um tempo sozinha. Organize seus pensamentos. E depois volte para casa e tente arrumar a bagunça.
Não espere até alguém da sua família morrer para perceber o quanto essa pessoa era importante para você.
Vou te contar um secreto, quando estou muito irritada com meus pais fico repetindo um trecho de uma música de Renato Russo. Essa daqui:
"Você diz que seus pais não te entendem, mas você entende seus pais. Você culpa seus pais por tudo, isso é absurdo. São crianças como você, o que você vai ser quando você crescer. É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã. Por que se você parar pra pensar, na verdade não há..."Você pode tentar, talvez te ajude também.

Garota anônima. Todos nós somos infantis e imperfeitos. Não culpe seus pais e a sua irmã. Ame. Você não sabe até quando poderá dar amor a eles. Por favor, não desperdice isso.
Você ainda vai se livre, vai ter sua vida, vai poder fazer o que bem entender. Mas a liberdade começa dentro de você. Espere. Um dia vai sentir saudades dessa "liberdade vigiada".
Bem, te desejo sorte. Que você possa descobrir um equilíbrio na relação familiar. E lembre-se: Se cair, se brigar, se errar. Não se culpe, não culpe ninguém. Vivemos num mundo a onde essas coisas, infelizmente são inevitáveis. Permita-se perdoar, peça a Deus sabedoria e siga em frente. Relaxe, isso acontece nas melhores e piores famílias.

Ps: Quem quiser desabafar pode entrar aqui e escrever o que quiser. Não se preocupe, será um segredo nosso e eu não irei julgar nada. É que é bom soltar de vez em quando algumas coisas sem se preocupar com que vão pensar, né?


2 comentários:

  1. Isso era exatamente o que eu estava querendo ler, me ajudou muito, obrigada! <3
    Beijos
    http://horadochocolatequente.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que bom! fico feliz que tenha ajudado :)

    ResponderExcluir

Obrigada pelo comentário.
Só avisando que responderei a todos os comentários aqui mesmo.
E se você quiser que eu visite o seu blog, por favor avise.