terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Q'enqo, Tambomachay e Pukapukara (City Tour Parte II)

Q'engo (ou Qenko)
Apesar de não ser uma das mais imponentes ruínas que visitei Q'engo é incrível por conta das galerias subterrâneas. Seu nome significa labirinto em quéchua. Esse era um local de sacrifício dedicados para honrar o Sol, a Lua e as estrelas.
Logo que cheguei dei de cara com um anfiteatro. No centro há uma grande pedra a onde eram feitos os sacrifícios e em volta arquibancadas separadas para os sacerdotes e homens importantes da época acompanharem sacrifício. Esse anfiteatro não é muito grande. E como está em ruínas é preciso se esforçar um pouco para entender a localização de tudo em meio a tantas pedras. 
Embaixo do altar ficam as galerias subterrâneas e a sala de sacrifício e conservação das múmias (de animais), por conta da baixa temperatura. 
Enquanto a Lili explicava um pouco sobre Q'engo uma das turistas do grupo abriu uma garrafinha de Coca-Cola. Nossa guia parou a explicação e disse para a moça que antigamente antes de comer ou beber qualquer coisa os nativos ofereciam primeiro a Pachamama (mãe terra). Uma maneira de respeitar e se certificar de receber as bençãos da terra eles jogavam um punhado da comida ou bebida na terra, para Pachamama. Todos ficaram admirados e perguntaram se caso não o fizessem se havia uma maldição. Lili disse que não sabia, mas que achava que não. A moça decidiu jogar um pouco da bebida no solo, por via das dúvidas. 


Tambomachay 
Lugar que significa descanso dedicado ao culto da águaTambomachay era reservado para banhos energizantes. Com uma série de aquedutos e canais, apenas imperadores e pessoas importantes eram permitidas se banharem em suas águas que nascem na montanha que circunda o sítio. 
Por a água ser puríssima e sagrada a lenda de que era a nascente da juventude e de que após um gole podia-se fazer qualquer pedido aos deuses perdurou por muito tempo. Hoje em dia é proibido chegar perto das ruínas e beber da água, por conta da preservação do local. 
Bem na chegada do passeio começou a chover. Como era nosso segundo dia em Cusco ainda não estávamos acostumados com o tempo louco de lá. O jeito foi encarar a chuva, já que estávamos sem capas e proteção. Algumas pessoas do nosso grupo ficaram no ônibus. Mas nem que chovesse canivete eu ia visitar as águas sagradas. Nada mais conveniente que visitar um lugar dedicado à água debaixo de uma chuvarada.

q46

Pukapukara
Chegamos em Pukapukara perto do anoitecer. Não deu para fotografar muito por não haver iluminação por perto e as fotos com flash não ficaram lá muito boas. O jeito foi aproveitar o começo de noite fria e com garoa para fotografar junto com meus irmãos. Gostei da fotos ficaram bem ternas hahaha. Estávamos cansados, molhados e com frio, mas nada como passar por perrengue com os maninhos. 
Pukapukara significa Forte Vermelho, por conta do sol que quando se levanta sobre o vale irradia uma luz avermelhada nas estruturas de pedra. Historiadores dizem que esse era um local de descanso para viajantes que vinham até Cusco para desfrutar de seus lugares sagrados. Hoje restou alguns caminhos e paredes do que antes seriam os alojamentos. 
Na parte superior da ruína há um grande espaço plano a onde pode-se ao longe ver casinhas que circundam os sítios e a entrada de Tambomachay. Além da beleza dos topos das grandes montanhas que protegem o vale de Cusco.

q60
q61
A bandeira da cidade de Cusco (acima) é uma homenagem à divindade Arco-Íris. E a bandeira do Perú (abaixo).
q62
q63
Antes de voltarmos a Cusco Lili fez uma parada numa casa de artesanato. Depois de tomarmos chá de Coca para esquentar e dar uma acalmada no mal estar passamos alguns minutos olhando as peças e negociando com os vendedores. Eu e minha irmã acabamos levando um tabuleiro de xadrez com peças de Incas contra Espanhóis para nosso pai e alguns apitos de barro. Fim do primeiro dia de tour só nos restou subir para a hospedagem comer um lanche e capotar, estávamos exaustos. 



6 comentários:

  1. Lindo lugar, me apaixonei!

    jj-jovemjornalista.com

    ResponderExcluir
  2. amei o post, já estava sentindo falta aqui no blog!
    essa viajem que vocês estão fazendo é por conta própria pu estão com um grupo?
    passa informações assim pra gente... de preços, hospedagem, foram de avião?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi por conta própria.
      Pode deixar que vou fazer um post com dicas e noção de preços, para ajudar quem está pensando em fazer o mesmo.
      Só peço um pouco de paciência, para eu terminar de colocar todas as fotos, de todos os lugares.
      é muita coisa, hahaha.
      Mas não vou esquecer do seu pedido, outros também já fizeram.

      Excluir
  3. Lugares muito bonitos! As fotos estão lindas como sempre Hady! Seu cabelo parece estar mais claro, quase um rosa! Tá lindo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha tava rosa mesmo. Antes da viagem eu tinha passado roxo por cima do rosa. mas ele acabou saindo e deixando o rosa à vista. E como eu estava sem tempo nem condições de ficar cuidando do cabelo acabei deixando rosa mesmo.

      Excluir
  4. Cusco acabou de entrar na minha lista de cidades para visitar um dia. *-*

    Parabéns pelo blog! Sempre estou acompanhando suas postagens!

    ResponderExcluir

Obrigada pelo comentário.
Só avisando que responderei a todos os comentários aqui mesmo.
E se você quiser que eu visite o seu blog, por favor avise.