sábado, 7 de setembro de 2013

10 Filmes Inspirados em Livros

Quantas vezes ao acabar de ler um livro eu pensei "Puxa, isso daria um belo de um filme". Aposto que vocês também já pensaram na mesma coisa. Ainda bem que não somos os únicos e vários diretores adaptaram histórias de livros para o cinema. Hoje fiz uma lista de 10 deles, vamos conferir?

 1-) As Virgens Suicidas
Autor: Jeffrey Eugenides (1993)
Diretor: Sofia Coppola (2000)
Resumão: O livro e filme narram a estranha e enigmática história das irmãs Lisbon. Cinco meninas, cinco suicídios e uma eterna pergunta pairando na ar. O livro de Eugenides e o filme de Coppola trazem a tona aqueles sentimentos destrutivos de adolescentes que ainda estão descobrindo a vida, e que já não conseguem lidar com ela

 2-) Frango com Ameixas
Autor: Marjane Satrapi (2008)
Diretor: Marjane Satrapi e Vicent Paronnaud (2011)
Resumão: Marjane arrasa novamente em mais um de seus livros em quadrinhos. A história ambientada no Teerã narra a tristeza de Nasser-Ali Khan quando após uma briga com a mulher vê seu amado tar (instrumento tradicional persa) quebrado. Não encontrando outro instrumento com o mesmo som do antigo e não vendo mais razão na vida Nasser-Ali decidi morrer.  Mas entre a morte e um funeral ainda resta muita história.

 3-) Orgulho e Preconceito
Autor: Jane Austen (1813)
Diretor: Joe Wright (2006)
Resumão: Essa é a minha obra favorita de Austen. Elizabeth a segunda irmã das cinco Bennets acaba conquistando o coração de um rico homem por ela odiado. Por ser de classe inferior e de uma família sem modos em contrapartida da vida rica e cheia de obrigações de Darcy, Liz terá que aprender a lidar com as diferenças entre eles. Jurando nunca amá-lo ela não conseguirá cumprir seu voto e ambos aprendem que as pessoas são bem mais do que simples julgamentos. Sem contar nas histórias paralelas das irmãs de Liz que tornam o romance ainda mais cativante, tanto no livro como no filme.

4-) Amor nos Tempos de Cólera
Autor: Gabriel García Márquez (1985)
Diretor: Mike Newell (2007)
Resumão: Escrito pelo colombiano Gabriel García Márquez o Livro Amor nos Tempos de Cólera é aquela longa, penosa e paciente história de amor. Florentino ainda jovem apaixona-se perdidamente por Fermina que corresponde a esse sentimento. Separados pelo pai de Fermina Florentino jura amá-la e espera-la pelo resto de sua vida. Muito romântico e crente do amor de Fermina o jovem sofre um grande abalo ao reencontra-la e receber em troca o desprezo da amante. Aí ele fica pelos cantos sofrendo que nem um cão enquanto a bonitona casa-se com um doutor. Não amando mais ninguém Florentino cria um estranho método de passar o tempo, como posso dizer... Florentino dorme com várias mulheres e escreve numa lista cada uma delas e as sensações, totalizando 1.000 mulheres. Eita passatempo cansativo. Mas ele nunca esquece o amor por Fermina e quando a encontra viúva investe novamente e depois de bem velhinhos os dois conseguem ficar juntos.

5-) Anna Karenina
Autor: Liev Tolstói (entre 1873 a 1877)
Diretor: Joe Wright (2013)
Resumão: Um daqueles clássicos que já ganhou algumas versões no cinema e que esse ano atacou de novo. A história da nobreza russa e um escândalo em nome de uma paixão, é disso que o livro e filme tratam. Anna uma aristocrata russa e casada com um importante oficial do governo vê sua vida mudar drasticamente ao se envolver com Vronski. Cada vez mais envolvida e numa trama de mentiras o caso torna-se em um grande escândalo na sociedade russa. Dito como o maior romance de adultério universal Anna Karenina questiona o significado da vida, das ordens e justiça tendo como palco as crises familiares.

6-) Lolita
Autor: Vladimir Nabokov (1955)
Diretor: Adrian Lyne (1997)
Resumão: A provocativa história do envolvimento de um professor bem mais velho com sua enteada de apenas doze anos, chocou o mundo ganhou fãs ao mesmo tempo. Dito como um dos romances mais polêmicos da história Lolita abrange diversas qualidades literárias com o início psico-erótico da paixão do professor por ninfetas, passando para a morte da mãe de Dolores e a vida num subúrbio, no caso um romance de periferia, tendo ação durante uma longa viagem de carro, com mistérios e enigmas de uma pessoa que os persegue passando para um romance policial com o assassinato em nome de vingança. Ufa! Sendo um pouco repetitiva, essas obras são bem polêmicas, tanto o filme que tem cenas mais provocativas entre os protagonistas comparando com a versão de 1962, quanto o livro que chocou o mundo ao ser lançando e agora faz parte da cultura pop. Só lendo ou vendo para tirar suas conclusões.

7-) Romeu e Julieta
Autor: William Shakespeare (1591 a 1595)
Diretor: Baz Luhrmann (1996)
Resumão: Poderia escolher uma porção de filmes baseados nessa obra de Shakespeare, é incrível como a tragédia serviu e ainda serve de base para várias histórias de amor. E convenhamos, essa  fórmula é imbatível, sigam o raciocínio:  romance proibido + juras de amor em encontros noturnos + protagonistas jovens com os hormônios a flor da pele + morte  e drama +  família unidas pelo sacrifício dos filhos = A um baita clássico universal!  Como eu disse daria para fazer uma lista de filmes baseados nessa obra, mas escolhi a versão de 1996 por algumas razões, entre elas: Leonardo está uma graça (sério, eu nem curto tanto o ator e tive que concordar com isso), a fotografia e arte desse filme são realmente legais, a história ambientada na realidade contemporânea foi uma ótima sacada e de quebra há falas da peça original. Tá bom pra vocês? Pra mim tá!  Indico essa versão cheia de romance, revolveres e ambientes esquisitos.

8-) Comer, Rezar e Amar
Autor: Elizabeth Gilbert (2006)
Diretor: Ryan Murphy (2010)
Resumão: Baseado no livro das próprias experiências da autora o filme "Comer, Rezar e Amar" é aquele tipo de história levinha que te faz  ficar imaginado porque você ainda não fez o mesmo que a Liz. Aí você acaba de assistir e pensa; vou me mudar para a Índia, vou ficar com os caras lindos que aparecem por aí (James Franco, ah vá!), vou comer coisas boas, vou morar num bangalô, vou lidar com os problemas dessa vida em meio a paisagens paradísicas e vou conseguir ser feliz! Aí toca o alarme da realidade e você percebe que está de pijama, num quarto apertado e que está na hora de trabalhar. Mesmo assim dá para tirar algumas motivações, vai saber se no futuro a gente não larga tudo também né? Se a Elizabeth conseguiu borá lá. Nunca li o livro então não para palpitar muito, mas o filme é legalzinho para sábado a noite ou pra quando você estiver com tpm coisa e tal.

9-) A Fantástica Fábrica de Chocolates
Autor: Roal Dahl (1964)
Diretor: Mel Stuart (1971)
Resumão: Clássico dos clássicos!!! Não tenho nem o que falar muito. Assim, se você não sabe que filme é esse eu tenho que te fazer uma pergunta; de que planeta você veio estranho?! A história da mágica fábrica de chocolates onde tudo é comestível, do pobre garotinho Charlie que por um milagre ganha o cupom dourado que é a chave para incríveis aventuras nesse universo criando por Willy Wonka é o sonho da criançada louca por doces. Teve outra versão dirigida pelo Tim Burton e com o Johnny Deep mas não bate a de 71. E atire a primeira pedra quem nunca teve vontade de experimentar um chocolate wonka ou que experimentou e quis encontrar o cupom dourado.

10-) Como o Grinch Roubou o Natal
Livro: Dr. Seuss
Filme: Ron Howard (2000)
Resumão: Como não cair de amores por um serzinho verde e malvado que decidi roubar o natal, o evento mais esperado e desejado da cidade Who, e que acaba descobrindo que o natal não é só presentes e comilança, que é algo mais? Num universo mágico criado pela maestria de Dr. Seuss o Grinch exilado encontra amor e conforto na amizade de uma menininha que o ensina algumas coisas sobre o perdão e a bondade. Nossa... esse filme era obrigatório nas natais de casa! E o mais legal é que a história agrada tanto a adultos quanto crianças. O filme estrelado por Jim Carrey não conta só com uma ótima estória, mas também com uma boa produção, figurinos e ambientes impecáveis. Muito bom mesmo!

Este post também foi publicado no blog Lima Melão 


6 comentários:

  1. Muito bom seu post, mas o título não seria: Filmes inspirados em livros? hihi :p
    Tem mais um que estou ansiosa pra estréia que é: A menina que roubava livros *-*

    http://alimentandosentimentos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana obrigada! Nossa, nem tinha notado, já está corrigido ;)

      SIM! Também estou muito ansiosa por esse filme, o livro é perfeito... acho que assistir ao filme não vai chegar aos pés da sensação de ter lido o livro, mas vamos ver né... dedos cruzados para que seja bem legal!

      bjss

      Excluir
  2. que demais! nem sabia que Grinch tinha livro! hahahaha
    amo 'eat, love pray' e romeu e julieta <3 esse post lembrou que eu queria assistir anna karenina faz tempo haha vou baixar. beijos!

    ResponderExcluir
  3. Amei Orgulho e Preconceito e A Fantástica Fabrica de Chocolate!

    ResponderExcluir
  4. Oie! Adorei esse post! Muito inspirador <3
    Nem sei qual desses é meu preferido, são todos maravilhosos!
    Acho que fico entre Orgulho e Preconceito, Lolita e Romeu e Julieta (Awwwn), apesar de serem todo lindíssimos! <333333
    Adoro ver o filme depois de ter lido o livro!
    Faça-me uma visita! ^^
    www.nuvemliteraria.wordpress.com :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. eu queria ler As virgens suicidas, mas nunca me lembro quando estou comprando livros. xD

    ResponderExcluir

Obrigada pelo comentário.
Só avisando que responderei a todos os comentários aqui mesmo.
E se você quiser que eu visite o seu blog, por favor avise.