terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Minhas últimas palavrinhas para 2013


Oi 2013 tudo bem com você? Sei que você já está de partida e que agora pouco tempo nos resta. Os anos não costumam dar uma segunda chance pra gente. Entendo que o tempo não costuma parar e que você precisa ir, e se era para aproveitar mais eu devia ter pensando nisso antes, mas enfim...
Sei que costumo fazer esse balanço todos os anos e no final percebo que a vida é boa e entro no ano seguinte com algumas expectativas a mais. Com você foi diferente, não essa coisa de balanço, estou falando das expectativas. Entrei em 2013 sem expectativa nenhuma! Não que eu achasse que ia ser uma droga de ano, é só que não esperava muito de você. Não fiz nenhuma lista de promessas e metas, e nem fiquei sonhando com o que o futuro poderia me dar. Mas mesmo assim você foi bom comigo e queria agradecer.

Em 2013 aprendi uma coisa chamada perdão (tá... que de vez em quando esqueço o que essa palavra significa mas estou trabalhando nisso), e foi muito bom perceber que perdoar é sair de uma prisão que você mesmo cria. E estando livre acabei descobrindo coisas novas e me dando ao direto de tentar de novo, inclusive me dar ao luxo de errar de novo. Viver é assim mesmo, quem não erra é porque nunca tentou algo além das suas possibilidades, e se para sair da minha zona de conforto era preciso errar e sofrer, ok... eu queria encarar.

Em 2013 me afastei um pouco de tudo e todos. Criei um casulosinho e fiquei esperando a hora certa de sair. Me retrair do mundo e dedicar um tempo para entender meus sentimentos me ajudou um bocado e me deu forças para acreditar em algumas coisas que tinham perdido o sentido. Queria agradecer aos meus amigos por terem me acolhido de novo depois daquela fase afastada.

Em 2013 também conheci novas pessoas, pessoas muito diferentes entre si. Algumas ficaram, outras só cruzaram meu caminho, mas que mesmo assim, fizeram uma grande diferença nas minhas percepções. Cada uma delas deixou uma marca, uma palavra, uma ideia... cada uma delas me ajudou a colocar novas peças nesse quebra-cabeça que sou.

Em 2013 tentei viver com menos. Mudei para um quarto mais simples no internato, desisti de comprar certas coisas, gastei menos tempo em frente ao espelho e tentei reduzir meu tempo no banho. Busquei poupar meu dinheiro, encontrei um estágio, comecei a guardar o salário para uma viagem e me dei ao direito de fazer planos.

Em 2013 gastei muito tempo em frente ao computador e com isso perdi oportunidades de aproveitar a vida real. Li menos livros que gostaria e não perdi a mania de fazer os trabalhos na última hora. Esse ano não cuidei muito bem da minha saúde e o sedentarismo falou mais alto. Também perdi a paciência com frequência e não me orgulho disso.

Como em todos os anos a minha família continuou ao meu lado. Me deram uma baita força quando mais precisei e me ajudaram a levar a vida com mais amor. O que posso dizer? Eles são incríveis! Apesar de ter pais super protetores e irmãos meio malucos, não posso reclamar. Essa é a minha família e eu amo cada um deles.

Em 2013 decidi parar de só aconselhar e me permiti tentar também. E estou falando no quesito de namoro mesmo. Sempre achei que essa coisa de relacionamento não era comigo, que nunca durava o tempo suficiente e os términos eram sempre desgastantes. Mas um tal barbudo acabou cruzando meu caminho e foi meio difícil resistir, apesar de eu ter lutado bravamente contra! O que posso dizer? O Lucas arruinou com a minha firme ideia de que não ia querer me envolver demais com um cara. E talvez eu o ame mais por isso. Pelo simples fato de ele ter caído no meu caminho só para me mostrar que nem tudo sai como o planejado, e que faz parte da vida arriscar um pouco.

Em 2013 batalhei comigo mesma e tentei encontrar algumas respostas. Não encontrei todas, confesso, mas compreendi algumas coisas e Deus sempre esteve ao meu lado. Com Ele as coisas ficaram mais claras, não sei se mais fáceis, mas com toda certeza mais claras. Foi um ano de quedas e reconquistas. Lutas internas que só correspondem a mim e a Ele. Não vou ficar explicando detalhadamente, mas só posso assegurar que ao lado de Jesus eu encontrei minhas respostas, encontrei meu caminho.

Olha 2013... V-A-L-E-U!!!
Sério, para um ano que eu não dava nada você acabou me surpreendendo, meus parabéns! Vou sentir sua falta, você vai embora junto com momentos que eu gostaria reviver. Mas tudo bem, prometo lembrar de tudo com carinho.

E já vou avisando para 2014 não espero muita coisa dele também (hahahaha). Claro que tenho algumas metas como terminar a faculdade, tirar a carteira de motorista, ler bastante, gastar mais tempo com as pessoas que eu amo, enfim... mas não vejo problema em mudar meus planos, desde que essas mudanças me façam lembrar que viver é uma grande aventura.

Vem me surpreender novo ano, estou aberta para novas sugestões!





8 comentários:

  1. Oi Hady. Que texto lindo...
    Fiquei meia bolada em perceber que você aproveitou o ano, mais do que eu. Os anos passam e eu vejo que não fiz nada que gostaria de fazer, de verdade. Estou presa com correntes no meu pequeno mundo. Não conheci novas pessoas, não li os livros que gostaria, estou frequentemente sendo lembrada e pressionada na escola e por causa do vestibular. Ano que vem,será meu último ano escolar...
    Talvez o ano que vem seja um ano diferentes não só pra mim, mas talvez pra todos. Não tenho muitas expectativas sobre o futuro, mas não recusarei uma boa surpresa!!

    Feliz Ano Novo. Que o ano que vem você seja muito feliz, junto com sua família, namorado e claro os amigos (desejo de verdade)!! Eu já comentei aqui no seu blog, mas direi de novo, último elogio do ano: eu adoro o seu blog, ele me inspirou a fazer e ver de um modo diferente as coisas. E lhe agradeço muito por isso. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Adriana, tudo bem com você?
      Eu que fiquei meio bolada com o seu comentário hahahaha... Queria de verdade que seu ano tivesse sido bom e cheio de conquistas. Mas acontece que nem sempre é como o esperado, não é mesmo? Por exemplo, meu 2013 também teve uma porção de coisas que me deixaram bem chateada e para baixo, mas preferi me concentrar nas coisas boas e nas conquistas que tive.
      Espero de verdade que 2014 seja muito bom! Mas lembre-se que não é um ano que vai mudar alguma coisa, é você! Tente se concentrar nas coisas boas da sua vida e se tudo parecer estar indo ao contrário do esperado tente encontrar alternativas para superar as dificuldades. Você é forte, todas nós somos, acredite nisso. Permita-se aprender com seus erros e tristezas.
      Muito obrigada pelo carinhoso comentário. Fico feliz em saber que de alguma forma o meu blog te ajuda. Se precisar de mim por favor não deixe de dar um grito hahaha. Podemos ser amigas, se você quiser.
      Um abraço enorme e que Jesus continue iluminando seus caminhos.

      Excluir
  2. Muito lindo o seu texto (admiro quem consegue expor o que sente em palavras) :) Feliz Ano Novo e que venha cada vez mais conquistas para você!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Kagami! Também te desejo um ano maravilhoso, cheio de alegrias e conquistas!!
      Um grande abraço

      Excluir
  3. Texto delicioso e inspirador! Acho que eu estava enxergando no meu 2013 só as coisas ruins... mas poxa, tem tanta coisa boa né?

    Feliz ano novo! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Yule... Se parar pra pensar tem mesmo! A vida é boa apesar de tudo.
      Obrigada pelo comentário. Te desejo um ano maravilhoso e cheio de alegrias!!
      Abração

      Excluir
  4. Que texto maravilhoso, é sempre bom fazer uma retrospectiva do que vivemos porque as coisas ganham mais sentido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem isso! Você consegue organizar as coisas e se concentra naquilo que foi bom. Acho que todos deviam fazer retrospectivas, ajuda um bocado à entrar no ano seguinte com mais piqui hahaha

      Bjs Andressa ;)

      Excluir

Obrigada pelo comentário.
Só avisando que responderei a todos os comentários aqui mesmo.
E se você quiser que eu visite o seu blog, por favor avise.