quarta-feira, 21 de maio de 2014

Tá tocando Cícero



Hoje um amigo me chamou num canto e perguntou “Hady você já sentiu como se não se encaixasse, como as pessoas e as coisas não te completassem?” Respirei bem fundo e disse “O tempo todo”.

Ainda não vivi tempo suficiente para dar-me ao luxo de acreditar que sei muito sobre a vida, relacionamentos, ou até sobre mim mesma. A cada dia que passa me desconstruo, começo de novo, faço minhas paredes e quando estou fechando a porta vem uma tempestade e leva tudo. Aí é começar tudo novo de novo. Mas enfim! Não sei de muita coisa, e talvez esteja errada na maioria delas, mas se tem algo que eu prezo e tento viver é a liberdade. A minha liberdade individual, sem prejudicar ninguém, a chance viver de uma maneira espontânea de acordo com minhas crenças e ideais.

Às vezes as pessoas não conseguem compreender minha maneira de viver ou ver o mundo. Não as culpo, nunca quis que alguém me compreendesse totalmente, porque quando isso acontece perde-se a graça das descobertas, o mistério some, e eu sempre fui do tipo de pessoa que gosta mais de janelas entre abertas do que as escancaradas. Se sou uma incógnita para mim mesma para que tanto esforço para explicar-me para os outros?

 “Rodi pessoas falham. Nossos amigos falham, nossos pais falham, nossos amores falham, e nós também falhamos com eles. Não dá para viver na expectativa que alguém vai te completar ou compreender 100%. Se um dia alguém quiser te acompanhar não vai ser porque ele, ou ela, vão te completar. As pessoas são um bônus, muito especiais, mas elas não traduzem o que você é. Não viva na expectativa de que elas vão te preencher, a única coisa que preenche é Deus, é Ele que vai enviar as pessoas certas para te ensinar algumas coisas nessa vida, outras para serem suas companheiras, e ainda haverá aquelas que serão ótimas para mostrar o que você não quer, até erros são válidos nessa jornada. Encare tudo isso como um mochilão. Você vai passar por países legais, outros nem tanto, vai experimentar novos sabores, vai ver paisagens diferentes, conhecer pessoas de outras culturas, se apaixonar por elas, mas no fim de tudo, você vai carregar sua mochila sozinho. Ninguém vai fazer isso por você. Então não queira se encaixar, queira passar. Sugue tudo, sugue suas alegrias, seus medos, seus traumas, seus erros, seus acertos, suas vitórias e suas experiências. Viva de acordo com a sua liberdade individual, só quem pode te julgar é Deus. Eu posso não concordar com tudo que você faz, mas quem sou eu? Não ligue para mim, para ou outros, ligue para você e Deus. Vivendo dessa maneira você aprende a perdoar, aprende que a vida é muito efêmera para tanta banalidade.
Estou morrendo Rô, e não quero ir sem levar algo daqui, nem que seja sozinha, não preciso me encaixar para pertencer ao universo. Meu refúgio é no vento, minha alegria é na solidão, meus sonhos estão plantados nas nuvens de uma tempestade. E eu tenho algo maior que me guia nessa viagem, então dane-se! Respire.”


 Com carinho, eu.

8 comentários:

  1. Nossa, que texto mais lindo! E é super verdade! Adorei!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. muito lindo, precisava ler isso hoje...obrigada :)

    ResponderExcluir
  3. É muito bom ter um blog tão encantador como seu para acompanhar! Seu post me fortaleceu hoje, depois de um dia difícil de trabalho, e com certeza me ajudará a “seguir pela vida" como você disse. Acompanho seu blog há algum tempo e a cada dia me surpreendo com a delicadeza, clareza e maturidade com você escreve!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Daniele, muito obrigada por ter passado por aqui e por ter lido o texto até o final! (hahahahaha)
      Espero que ele te ajude sim. Posso te contar uma coisa? Enquanto escrevia também me senti fortalecida, consegui organizar meus pensamentos, foi muito bom! E fico mais feliz em saber que de alguma maneira minhas palavras tocaram algumas pessoas.
      Obrigada por acompanhar o blog, só tenho mesmo que agradecer e retribuir com novos textos.
      Enquanto ainda me restarem divagações, questionamentos escreverei.

      Um enorme abraço!

      Excluir
  4. Hady, você sempre consegue ler meus pensamentos hahaha Obrigada por mais um texto lindo e providencial! =) beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ler seus pensamentos? Hahahahaha... Acho que tenho poderes especiais! Brincadeira. Mas falando sério, se fosse escolher um poder especial jamais seria ler pensamentos, acho que iria me frustrar demais com as pessoas, acho que prefiro viver na doce ilusão de acreditar nas pessoas, na bondade e amor delas. Escolheria voar! E você?

      Obrigada pelo comentário.
      Um enorme abraço!

      Excluir
  5. Hadassah, estou num momento de me "redescobrir", de buscar aquela que está escondidinha lá dentro de mim, enfim, buscando essa liberdade individual que agora parece adormecida ou aprisionada, sei lá, rs. É um momento bem intenso, de auto conhecimento, de dor e de alegrias também. Mas é um momento necessário. E quero mais que tudo sair "vitoriosa" desse momento!
    Suas palavras parecem sempre se encaixar nas minhas...rs
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elza minha querida!

      Redescobrir, mudar certas coisas na gente sempre é meio dolorido. Isso porque precisamos sair da nossa zona de conforto, e infelizmente somos condicionados a temer o que está do outro lado. Mas é preciso.
      Tenho certeza que vai sair vitoriosa! Todos nós podemos vencer nossos próprios monstros e domar nossos medos. Eu acredito na incrível capacidade do ser-humano de superar.
      Elza, só de você ter topado mudar certas coisas já um indicio claro que você é corajosa o suficiente.

      bjs

      Excluir

Obrigada pelo comentário.
Só avisando que responderei a todos os comentários aqui mesmo.
E se você quiser que eu visite o seu blog, por favor avise.