domingo, 22 de junho de 2014

Für Eliza



Eliza, quando você tinha cinco anos seu sonho era ter um unicórnio. Você sempre pedia para a mamãe comprar um “cavalo com chifre na cabeça”. Era incrível a fissura que você tinha por esses seres. Um dia eu e papai estávamos em uma feira de artigos antigos, essas coisas velhas que algumas pessoas jogam no lixo e que outras compram. Ele procurava peças antigas para o fusca e eu estava procurando um disco dos Beatles, o de capa branca, porque nele tem minha canção favorita, mas acabei não achando. Já estava desistindo da minha busca quando em uma caixa cheia de brinquedos velhos vi um unicórnio. Tadinho, estava todo sujo e com a tinta descascando. O moço da barraquinha me pediu R$2,00 por ele. Fechei o negócio na hora e o coloquei na mochila.

Eliza, uma coisa eu preciso que você aprenda ao decorrer da vida, magia existe sim. Não ligue para o que os outros digam, não sejas desse tipo de gente que racionaliza tudo que toca ou sente, porque há mais coisas entre o céu e a terra que nossa vã filosofia crê, já escreveu Shakespeare. Acredite com todas as forças na magia da vida. Mesmo que digam que és doida, não ligue! Por favor, não sucumba ao que os outros dizem, mantenha-se firme no que acredita. O mundo é muito mal e de toda maneira irá tentar tirar a magia da sua vida, mas lute contra bravamente. Essa será sua batalha diária.

Acredite no amor, Ele existe e é tão maior e poderoso que nós não conseguimos sequer imaginar. Saiba aproveitar o que a vida lhe apresenta. Não desistas quando o “tudo” que tiver for uma caixa de brinquedos velhos e sujos. Treine seu olhar. Não se encante demais pelos unicórnios novos que ficam nas prateleiras das lojas, você até pode tê-los. Mas assim como tudo na vida eles só serão novos uma única vez. Então por favor, não se iluda demais com as coisas reluzentes que estão expostas pelo mundo. Não tema ter pouco. Tenha uma vida digna, e principalmente uma vida dedicada ao próximo. Trabalhe, pois o trabalho dignifica o homem. Mas também não viva pelo trabalho. Saiba ponderar tudo que você fizer. Vá por mim. Não gaste seu tempo nem dinheiro somente com coisas para si mesma. Saiba repartir, na verdade, queira repartir. E principalmente, valorize as coisas não por status ou para se sentir incluída num grupo de pessoas. Nós, Eliza, nunca devemos ser importantes pelo o que temos, mas sim pelo o que somos. Você precisa aprender desde já que és única e linda ao seu modo. Tenha paciência, há pessoas que irão concordar comigo.

Acredite na renovação. Porque a vida, ah Eliza, a vida só é possível reinventada! Sempre que o caminho parecer esburacado demais tente olhar sob uma nova perspectiva. Nunca perca essa sua curiosidade nata, pois ela vai te fazer reinventar os seus dias, todos os dias. E assim a cura vem. A dor vai. O amor fica e o medo voa. Nunca olhe para o céu como se ele fosse o mesmo. Não importa que lhe digam o contrário. Crie seus próprios mundos e fuja para eles sempre que quiser. Não há nada de errado em se esconder da realidade de tempos em tempos. Mas saiba que é preciso voltar, e quando voltares faça o favor de retornar mais forte do que nunca. Como a fênix, saiba se refazer das cinzas!

Acredite no perdão. Perdoe-se todos os dias. É por demais dolorido e pesaroso viver culpando-se por tudo. Não cometa esse erro. Por favor, não se cobre demais e principalmente não deixe ninguém te ferir, mesmo que essa pessoa seja você mesma. Você vai errar um bocado, se não errar, trate de abrir os olhos! Porque você não é perfeita, e trate de não achar que és. Então saiba reconhecer seus erros e se responsabilizar por eles. Mas não cultives o pesar no seu jardim. Por isso reconheça seus erros e arranque-os dos canteiros antes que elas criem raízes firmes. Respeite-se sempre, mesmo quando fizeres uma burrada atrás da outra. Eu sei que estarás tentando dar teu melhor, mesmo que dê tudo errado continues assim. Há pessoas que erram e nunca mudam, e há outras que erram porque querem acertar. Seja dessas que erram, mas que aprendem. E pequena, também perdoe os outros. As pessoas são complexas e únicas para fazerem tudo que você quer, ou corresponder ao que você precisa. Não cobre isso delas. Pode parecer complicado, e já aviso que é mesmo. Mas me ouça pois quero teu melhor. Não cobre do outro além do que ele pode dar. Como já disse, é muito complicado se colocar no lugar do próximo, mas tente. Se não conseguir, tudo bem, uma hora você vai aprender. Mas nunca, nunca, nunca mesmo! Nunca guarde raiva no seu coração, isso vai te corroer por dentro. Raiva, rancor e tristeza são sentimentos que matam Eliza. É uma magia profunda e negra, afaste-as do teu caminho, não esqueças. E sempre combata suas angústias com o amor e fé. Elas são as armas mais poderosas!

Você irá sofrer sim, mas não tema sofrer, tema não superar. Encare a dor como um cacto grande e espinhoso. A maioria das pessoas não gosta de cactos, elas costumam manter distância deles. Mas sabia que o cacto produz uma fruta deliciosa? No meio de toda aquela aparência estranha e debaixo dos espinhos que ferem, vez por outra nasce uma fruta suculenta e colorida. Encare a dor como um cacto, algo que doí e não muito agradável de tocar, mas que também apresenta uma escapatória deliciosa. A dor só doí na proporção que você permitir. Não fuja dos espinhos e coma com muito prazer os frutos que dele saem.

Última coisa, deseje sempre ter unicórnios. Não desistas se eles demorarem à aparecer. Peça todos os dias, persista. Mas não se contente em ficar olhando apenas as vitrines. Há unicórnios caros demais por aí. Não perca saúde lutando por um unicórnio da Barbie. Esses unicórnios são feitos em grande escala por uma indústria que só quer sugar teu dinheiro, saúde e felicidade para enriquecer alguns privilegiados. Não sejas só mais uma peça do sistema. E agora não serei romântica ao ponto de dizer que você tem que ir contra todas as convenções, porque isso  é impossível! Mesmo que não mudes o mundo com uma grande revolução, não se mantenha cega à realidade. Entenda o mundo, estude e mantenha-se informada. Leia muito, os livros são as melhores companhias que alguém deve ter. Se queres mudar algo comece consigo mesma, pois esse é seu dever! E lembre-se Eliza, a maioria das coisas dessa terra são ventos, passam. Não corra atrás de vento, ele não pode ser preso. Saiba procurar e cativar o que podes pegar com as mãos. Às vezes a única coisa que você terá será uma caixa cheia de brinquedos velhos por R$2,00. Não encare isso como humilhação ou  lixo. Use a mágica que existe dentro de você para encontrar seu unicórnio mesmo naquela confusão. Ele não virá pronto, mas essa é a oportunidade perfeita para você usar seus poderes mágicos. Saiba transformar o nada em tudo. Faça do vulgar algo belo. Eliza, limpe seu unicórnio, pinte-o, dê um novo nome a ele. E verás que a vida se apresentará renovada toda vez que encarares o trajeto como um aprendizado.


Pirralha, acredite na magia e a vida lhe recompensará imensamente.

Com Amor,
Sua fada madrinha.

7 comentários:

  1. Num domingo a tarde, vou visitar meu blog favorito e de repente me deparo com mais um texto incrível como esse! Palavras simples, porém, com uma profundidade tamanha. Não deixe de escrever senhorita inconstante, acabo encontrando partes de mim em seus textos, partes essas que eu considerava perdidas, mas agora, com esses conselhos, eu sei que ainda estão aqui. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Oi Keelly, tudo bem?
    Queria te agradecer pelo comentário, fico feliz de saber que de alguma maneira minhas palavras te tocaram.
    Pode deixar! Não deixarei de escrever, aprendo muito quando o faço. Tudo que escrevo no blog é uma maneira de também enfiar na minha cabeça certas coisas que preciso aprender.
    Escrevo para mim, principalmente, e nossa... como fico agradecida por ter pessoas como você, que aproveitam um pouco disso.
    Obrigada pelo carinho, obrigada por considerar esse meu cantinho o seu blog favorito. Sinta-se sempre muito bem-vinda.

    Um abraço imenso!!!! Te desejo tudo de bom.

    ResponderExcluir
  3. Que lindo!!!! Eu amo os seus textos!

    ResponderExcluir
  4. Lindo texto Hadassah!
    Sempre que entro no seu blog, saio uma pessoa melhor e inspirada, muito obrigada por dividir conosco seus textos. ♥


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila. Eu que agradeço! Obrigada pelo comentário, por ler o texto até o final e por visitar meu blog.

      Um abraço enorme! <3

      Excluir
  5. Confesso que até me emocionei. Lindo texto. Sempre bom voltar aqui e deparar com isso. Obrigada.

    ResponderExcluir

Obrigada pelo comentário.
Só avisando que responderei a todos os comentários aqui mesmo.
E se você quiser que eu visite o seu blog, por favor avise.